Subscribe via RSS Feed

Fiona Wylde: AWT / Weendy Rider of the Week

[ 0 ] Agosto 6, 2013 |

Fiona-SUPFiona Wylde ainda é jovem, mas já deixou sua marca na cena windsurf. Temos certeza que você terá o prazer de conhecê-la!

Vela número: US-11
Nacionalidade: Americano
Idade: 16
Idade você começou windsurf:6
Residência: Hood River Oregon
Homespot: O lugar mais ventoso no Gorge! (Mas eu amo praia de Doug!)
Patrocinadores: Sailworks, O'Neill, Dakine, Grandes Ventos, Gorge Dental, Vector Maui Up, Quatro, Nolimitz,
Ano de estreia em AWT: 2010
Divisão: Mulheres, Jovem e Amador
Equipamento favorito: Para ondas, meu 69L Quatro KT e meu 3.6 Sailworks Gyro. Para slalom minha iSonic 97L e meu Sailworks 6.2 NX.
Movimento favorito: Para a frente sem a placa!

Weendy: Você pode nos contar um pouco sobre como você começou windsurf? Nós sabemos que você cresceu para amar slalom e ondas

Fiona-Speed

Fiona: haha! Sim, Eu cresci a amar slalom e ondas! Meu pai começou a me ensinar quando eu tinha uns cinco. Eu preferia andar no nariz de sua prancha à vela na minha própria, até que eu tinha sete anos. Meu pai é muito ativa na série de corrida da Copa Gorge locais, e quando eu tinha onze anos eu queria acompanhá-lo. Eu estive corridas slalom desde! Eu comecei a velejar onda porque o meu pai e ouvi sobre o AWT. Nós pensamos que parecia divertido, por isso fomos para San Carlos por uma semana para que eu pudesse aprender a velejar nas ondas um pouco antes de irmos para um concurso. Desde então eu vos amei aprender a vela onda.

Weendy: Como você chegou a entrar no cenário competitivo em uma idade tão jovem, e até mesmo entrar nos eventos AWT?

Fiona-top-turn

Fiona: Como eu mencionei na questão anterior, meu pai e eu competir, na maioria dos mesmos concursos. Isso tem sido muito divertido ter o meu pai lá comigo. Nós dois empurrar uns aos outros e aprender coisas novas para dar uns aos outros ponteiros. Desde a primeira AWT em 2010, nós decidimos que queríamos manter vela onda e se houvesse mais competição, queríamos participar.
Weendy: Quanto tempo você demorou para tentar seu primeiro ciclo à frente? Que tipo de movimentos que você está trabalhando no momento?

Fiona: Ele! Eu ainda estou tentando um loop para a frente! Eu não tenho ainda conseguiu um, mas eu estou cada vez mais perto. Ingrid Larouche, uma das minhas inspirações foi tentando me fazer um loop por três anos .... Meu objetivo é ter que avançar antes do final do Verão!

Fiona-Hookipa

Weendy: O que você acha que é a parte mais assustadora de windsurf para uma menina?

Fiona: Eu não acho que de windsurf como necessariamente mais assustador para uma menina do que para um cara. Se uma menina está nas mesmas condições que um cara, e fica apavorada, então isso é um medo pessoal que pode acontecer a qualquer um. Eu acho que algumas meninas ficam um pouco confuso entre o medo ea intimidação; tanto por condições ou outros marinheiros, e que é quando ele pode ficar assustador.

weendy_logo_websmall100wide
Para ler o resto da entrevista, visite o Weendy Blog.

Categoria: Rider of the Week

Os comentários estão fechados.